Entenda como funciona o código de barras

Entenda como funciona o código de barras

Entenda como funciona o código de barras

Os códigos de barras são utilizados em várias situações hoje em dia. A mais conhecida é o comércio. Mas você sabe como funciona o código de barras na proteção patrimonial?

Pois é, esse é mais um setor no qual essa ferramenta pode ser muito utilizada e tem sido mais e mais procurada por empresas e instituições de diversos nichos, graças a facilidade e agilidade em processos do dia a dia que proporciona. 

Quer entender melhor como isso funciona? Continue com a leitura. 

Como funciona o código de barras?

Os códigos de barras são uma espécie de representação numérica ou alfanumérica de todos os itens cadastrados que forma um sistema organizado de classificação, criado a partir de combinações numéricas representadas por listras.

Cada produto etiquetado conta com um desenho diferente de barras, o que os torna únicos. As barras pretas retém a luz emitida pelo leitor de códigos, e as barras brancas a refletem. Assim, o leitor capta os sinais e interpreta os números.

Utilidade do código de barras

O controle de ativos fixos é algo muito importante na organização empresarial, além disso, a própria legislação brasileira exige pede um controle maior e mais detalhado dos bens em algumas instituições. 

Com a implementação de códigos de barras, esse trabalho acaba ficando muito mais simples e rápido, pois o levantamento e o inventário dos bens junto à contabilidade é simplificado.

E é sempre importante lembrar que um bom controle de inventário só traz benefícios. Tais como uma maior proteção e segurança de todo o patrimônio, a redução de furtos, maior vida útil dos bens, a diminuição dos custos com manutenção, a redução de compras desnecessárias com a substituição, entre outros.

Etiquetas patrimoniais

Um dos principais componentes de um sistema de organização e proteção patrimonial são as etiquetas patrimoniais, placas que são afixadas nos itens protegidos. 

Elas podem ser produzidas em vários tipos de materiais como alumínio, poliéster, policarbonato, pvc e também em diferentes tamanhos, conforme as necessidades de cada cliente. 

As cores geralmente normalmente são relacionadas à logomarca, respeitando a identidade visual do lugar.

Usa-se então etiquetas patrimoniais com código de barras, o que permite que seja feita a  leitura óptica através de um aparelho que escaneia e lê o código impresso e armazena os dados em sua memória. O leitor envia esses dados para o sistema de gestão patrimonial da empresa.

E isso tudo é feito de uma forma muito rápida e dinâmica, muito mais prática que uma contagem e verificação manuais. 

Além da rapidez, essa é uma maneira bastante personalizável de fazer a segurança do patrimônio. Isso, porque a confecção das placas costuma seguir todas as necessidades de cada local. 

É possível, até mesmo, escolher o melhor método de fixação: se com ou sem adesivo, com ou sem furos ou ambas as situações.

Na segurança patrimonial, o mais indicado é o uso de de etiquetas void, produto adesivo utilizado para evitar ou dificultar violações e falsificações. Pois, na tentativa de remoção o lacre transcreve a palavra “VOID”, ou etiquetas destrutíveis que se despedaçam na tentativa de remoção.

Conclusão

No post de hoje você conferiu como é o funcionamento do código de barras e como ele pode ser usado na proteção patrimonial. 

Caso ainda tenha alguma dúvida, entre em contato com a 3 Tec. Somos especialistas na produção de etiquetas e plaquetas desde 1994 e podemos te ajudar. Até a próxima!