Entenda o que é gestão patrimonial e aprenda como fazer

Entenda o que é gestão patrimonial e aprenda como fazer

Entenda o que é gestão patrimonial e aprenda como fazer

Fazer a gestão patrimonial é um meio pelo qual todas as empresas, independentemente do tamanho, conseguem controlar e administrar os bens. 

Com a gestão patrimonial, é possível fazer um monitoramento constante de cada um dos itens, promover uma avaliação das condições patrimoniais da instituição e, ainda, reduzir gastos e controlar os custos. Como resultado, a empresa conseguirá ser mais competitiva no segmento em que atua.

Quer saber mais sobre o que é a gestão patrimonial e como fazê-la? Acompanhe o conteúdo abaixo. 

O que é gestão patrimonial?

A gestão patrimonial é o meio que as empresas têm para manter sob controle a aquisição de equipamentos. Quando o gerenciamento é executado de forma eficiente, os gestores conseguem ter acesso a um monitoramento a respeito de todos os itens e, ainda, fazer uma avaliação a respeito do patrimônio que a companhia possui. 

Por meio da confecção de um catálogo, todos os pertences da empresa são listados.Ao fazer isso, fica fácil identificar a condição de cada item e o que está agregado a ele.

Feito isso, a empresa tem a possibilidade de promover de forma constante o monitoramento dos ativos e isso envolve desde a produção, passando pela manutenção e chegando ao escritório.

Assim, por meio da gestão patrimonial, sua empresa consegue evitar gastos desnecessários, o que gera maior lucro e, ainda, dá pra enxergar o real valor que a empresa possui.

Como fazer a gestão patrimonial?

A gestão patrimonial é um mecanismo que possui algumas etapas. Cada uma delas deve ser seguida para que a ação seja eficaz.

1 – Inventário

Quando se fala em gestão patrimonial, automaticamente isso remete ao inventário, que nada mais é do que uma lista que a empresa faz de todos os ativos que possui. Para tornar o processo mais simples e prático, é importante contar com as etiquetas patrimoniais, que permitem identificar os bens com mais facilidade.

2 – Avaliação dos ativos imobilizados

Vencida a etapa do inventário, a gestão patrimonial requer ainda uma avaliação dos ativos imobilizados. Aqui, será necessário verificar quanto os itens custam, seu valor justo e o valor que ele pode receber quando sua vida útil estiver chegando ao fim, o chamado valor residual.

3 – Revisão da vida útil

Nesta etapa, é avaliada a vida útil de todos os bens que foram listados no inventário. Essa avaliação se faz necessária porque, por meio dela, fica fácil fazer uma estimativa acerca do tempo que o item será empregado. Essa ação é fundamental para que se possa ter uma gestão empresarial eficiente.

4 – Teste de Impairment

O teste de Impairment deve ser realizado por empresas de grande porte, conforme determina a lei 11.638/07. As empresas de grande porte são aquelas que têm uma receita bruta anual que supera 300 milhões de reais ou que tenha um ativo que supere R$240 milhões.

O teste de Impairment, que também pode ser chamado de recuperabilidade, tem como objetivo assegurar que o valor contábil de um item consiga ser recuperado, levando em consideração o poder que ele tem para produzir dinheiro. 

Para que isso seja possível, a ação pode acontecer de duas formas, da maneira como o ativo é usado ou o valor que ele tem quando comercializado.

Porque apostar na gestão patrimonial?

Apostar na gestão patrimonial é fundamental para o sucesso de uma empresa, pois ela é que faz com que os donos saibam como a administração e o controle estão sendo executados.

Por isso, recorrer a meios como a etiqueta patrimonial é fundamental, pois elas ajudam a controlar os ativos de maneira eficiente. Deseja etiquetas patrimoniais para sua gestão patrimonial? Entre em contato e solicite um orçamento