Balanço Patrimonial, entenda de vez por todas

Balanço Patrimonial, entenda de vez por todas

Balanço Patrimonial, entenda de vez por todas

O que é balanço patrimonial?

Balanço Patrimonial é um demonstrativo, sendo responsável por fornecer dados que permitem analisar o peso quantitativo e qualitativo da empresa dentro do mercado.

O balanço patrimonial demonstra a saúde financeira e dos patrimônios de uma empresa durante um determinado intervalo de tempo (geralmente um ano), e é um instrumento essencial para medir a posição contábil do negócio. Ele inclui em sua análise, além do capital que se tem em caixa, as propriedades, contas a pagar e a receber. O balanço patrimonial oferece um cenário amplo a respeito da situação empresarial, possibilitando um terreno mais sólido para se calcular resultados e fazer novos planos financeiros.

Qual importância do balanço patrimonial?

Além de ser uma obrigação contábil para quase todas as empresas, o balanço patrimonial é fundamental para a análise da situação financeira de qualquer negócio. Com este instrumento, é possível analisar vários aspectos do empreendimento, como suas principais fontes de recursos, grau de endividamento, liquidez e rentabilidade, o que permite que as decisões sejam tomadas com muito mais segurança a partir dessas informações.

Como fazer o balanço patrimonial?

Para fazer um balanço patrimonial, primeiramente você precisa conhecer a estrutura deste relatório. Ele é composto por duas partes, que apresentam o levantamento dos ativos e passivos da empresa.

Ativos é tudo aquilo que a empresa possui, entre bens e direitos, além de aplicações que possam trazer benefícios econômicos. Para esta parte do relatório, você deve listar os seguintes itens:

– Ativos circulantes – contas a receber de clientes, impostos a recuperar, itens em estoque, despesas do exercício seguinte, outros;

– Ativos não circulantes – crédito junto a sócios, investimentos permanentes, terrenos, máquinas, equipamentos, bens intangíveis, outros.

Já os passivos são as obrigações financeiras da empresa junto ao governo, outras empresas e seus funcionários. Neste momento, em relação a como fazer um balanço patrimonial, você deve listar os seguintes itens:

– Passivos circulantes – contas a pagar a fornecedores, obrigações trabalhistas, obrigações tributárias, empréstimos, financiamentos, outros;

– Passivos não circulantes – empréstimos e financiamentos de longo prazo, contas a pagar de longo prazo, contingências trabalhistas de longo prazo, outros.

A partir deste levantamento, o balanço patrimonial deve apresentar o patrimônio líquido da empresa. Ele é obtido, simplesmente, pela diferença entre o valor dos ativos e passivos e, assim, demonstra o capital que a empresa possui.

O resultado do patrimônio líquido pode revelar importantes questões. Uma empresa, por exemplo, que apresenta um passivo maior que o ativo deve mais a terceiros do que tem em patrimônio. Já a empresa que tem um ativo maior que o passivo é capaz de honrar as obrigações financeiras que tem.

Contas que compõe o balanço patrimonial

Entre as várias contas do balanço patrimonial, encontramos a de Imobilizado ou Ativo Fixo. Nessa conta são contabilizados os bens que pertencem ao patrimônio da empresa.

Compõe esse grupo, as contas de imóveis, maquinas e equipamentos, móveis e utensílios, ferramentas, entre outras.

É nesse grupo que a 3TEC atua há mais de 23 anos, com soluções de automação patrimonial com código de barras, código 2D – QR Code – com objetivo de agilizar, facilitar e dinamizar o controle de patrimônio das organizações.

O controle patrimonial nas organizações é necessário para permitir com precisão o cálculo dos valores que poderão ser deduzidos pela depreciação dos bens imobilizados, que serão contabilizados como despesa quando do encerramento do balanço patrimonial.

Como automatizar o patrimônio das empresas?

A 3TEC é pioneira no fornecimento de etiquetas de patrimônio com código de barras.

Produzimos as etiquetas de patrimônio em vários materiais como: alumínio, etiquetas poliéster‌, placa de patrimonio de pvc, placas de policarbonato, de acordo com as necessidades e demandas do cliente.

De posse das etiquetas de patrimônio, o cliente fixa-as nos bens, seguindo uma numeração de controle, e de acordo com a relação desses bens que estão na planilha do sistema de gestão de patrimônio. Após essa etapa, inicia-se a leitura óptica do código de barras que está em cada etiqueta de patrimônio. O coletor de dados armazena a numeração lida no código de barras e em seguida está apto a ser conectado ao computador para descarregar no sistema de gestão patrimonial toda informação lida das etiquetas de patrimônio.

Para finalizar esse trabalho, o sistema de gestão patrimonial irá liberar relatórios do inventário patrimonial, onde foi confrontado eletronicamente o bem físico com o contábil, e sinalizará possíveis divergências encontradas no inventário.

Com o sistema de automação patrimonial da 3TEC, o cliente poderá fazer o inventário de patrimônio várias vezes, devido a rapidez e eficiência de resultados.